Negoçio online automático em,nu restaurante

hojé muitas pessoas gostam de comer coisas que gostam , até esses tipos de pessoas fazem de tudo para adiquerir e não se importa com preços , e alguns gostam de comer coisas simples porque não querem gastar muito, e outros gostam de comer para engordar e outros, come porque deve si comer, e você?? Lição para leitor não deve trabalhar como si fosse obrigação, trabalha para o benefício de ajudar você e outros, um modo desses trabalhos é ler a matéria publicado na infobusiness nu site vivaln.com aí vai poder si associar num dos links que vai a judar você a ganhar renda nu tempo e na hora que você querer. Por favor comenta uque voçê gostou.

Anúncios

70 negócios lucrativos e fáceis para começar sem investir [+ Uma dica de ouro]

Cada vez mais pessoas estão procurando trabalhos alternativos para alcançar objetivos importantes, como:

  • ganhar mais dinheiro;
  • ter mais tempo para passar com a família;
  • ser seu próprio chefe;
  • trabalhar em casa
  • trabalhar com aquilo que gosta.

A boa notícia é que existem várias opções para iniciar negócios lucrativos. No entanto, nem todas as pessoas podem fazer grandes investimentos para isso, não é?

Se você se encaixa nesse grupo de pessoas e não tem dinheiro para criar o seu próprio negócio a partir do zero, não precisa se desesperar.

Neste texto, vou mostrar ideias e nichos de mercado que podem gerar ganhos significativos sem precisar economizar muito antes de dar os primeiros passos.

O objetivo deste post é mostrar quais tipos de trabalhos você pode fazer para ter independência financeira e ser seu próprio chefe a partir deste ano.

Em alguns casos, você deve começar aos poucos e, com o tempo, ir transformando seu trabalho em um grande negócio podendo, inclusive, levá-lo para outras cidades e países. NB, prepare-se: leia o texto até o final, pois tenho uma dica de ouro imperdível!para voçe, fica anteto nu proximo blog falarei disso.,si voçe tem uma openiao deixa seu comentario, sera bem vindo na infobusiness.

 

O que é Sucesso do Cliente e como ele pode ajudar sua empresa a crescer? 1

O que é Sucesso do Cliente e como ele pode ajudar sua empresa a crescer?

Pensar em Sucesso do Cliente vai muito além de garantir que uma compra seja finalizada ou um contrato assinado. Entenda!

Do que se trata o conceito de Sucesso do Cliente?

A palavra “sucesso” nos faz pensar em algo que deu muito certo, não é? Pois bem, implementar um setor de Sucesso do Cliente no seu negócio é o mesmo que adotar iniciativas voltadas para uma experiência positiva e satisfatória.

Lincoln Murphy, um consultor de startups considerado o idealizador desse conceito, tem a seguinte definição:

O Sucesso do Cliente é quando o seu cliente alcança o resultado desejado por meio das interações com a sua empresa.

Vamos lá: o cliente deve alcançar o resultado, certo? Mas isso vai além de concluir a compra ou assinar um contrato, por exemplo. O resultado tem a ver com as dores do cliente — o seu produto ou serviço realmente precisa ir ao encontro dessas necessidades.

Em segundo lugar, isso deve ocorrer por meio de interações com o negócio. Ou seja, a ideia é que o consumidor não trace sua trajetória sozinho. Ele precisa ser acompanhado de perto, com interações frequentes e de qualidade para uma boa experiência, do início ao fim do relacionamento.

                                        Onboarding e Ongoing

Existem dois tipos de estratégia de Sucesso do Cliente:

  • Onboarding (em embarque): aqui, são realizados esforços para os clientes em fase de implementação, que estão sendo recepcionados pela equipe de Sucesso — a etapa é essencial, afinal, “a primeira impressão é a que fica”, concorda?;O Sucesso do Cliente é quando o seu cliente alcança o resultado desejado por meio das interações com a sua empresa.
  • Vamos lá: o cliente deve alcançar o resultado, certo? Mas isso vai além de concluir a compra ou assinar um contrato, por exemplo. O resultado tem a ver com as dores do cliente — o seu produto ou serviço realmente precisa ir ao encontro dessas necessidades.

Caso contrário, o relacionamento pode falir e, ainda por cima, o ex pode ficar decepcionado ao ponto de sair falando mal de você aos quatro ventos. Isso é péssimo para a sua reputação com outros pretendentes, certo?

Ler mais

9 tips to create an excellent business presentation

Check out everything from planning to using efficient persuasion techniques.

Conheça 7 Indicadores de marketing digital que você precisa ficar de olho em seu negócio

para ser estratégico, você precisa analisar as métricas certas. Saiba mais sobre 7 delas no artPigo!

Com cada vez mais possibilidades e concorrência no meio do marketing, você não pode perder tempo nem faltar com a estratégia. É necessário, mais do que nunca, ficar de olho em alguns indicadores de marketing digital para ter certeza de que as suas campanhas estão no caminho certo.

Esses números são capazes de ajudar você a enxergar as partes da sua estrategia que estão indo bem e aquelas que precisam de ajustes. Ficar sabendo disso a tempo pode ser decisivo para você transformar um fracasso em sucesso.

Só que existem muitas métricas disponíveis no meio digital, o que pode confundir até quem já trabalha com isso. É muito importante escolher os indicadores certos para essa análise para sempre melhorar e inovar em seu negócio.

1. Taxa de conversão

A ideia por trás de monitorar indicadores de marketing digital é ter certeza de que as suas ações estão dando certo, não é? Então, você precisa começar por uma métrica que vai direto ao ponto e mostra o quão bem-sucedidas as suas iniciativas estão sendo.

A taxa de conversao  aponta a porcentagem de pessoas impactadas pelo seu conteúdo que converteram de alguma forma, ou seja, compraram um produto, assinaram uma newsletter, marcaram uma visita ou qualquer outra ação que você esteja buscando.

Essa taxa revela a efetividade da sua campanha. Isso é, uma taxa de conversão baixa significa que você não está conseguindo convencer o seu público-alvo sobre o valor da sua oferta.

2. ROI

Todas as áreas de uma empresa precisam ter o hábito de calcular o  ROI A sigla para Retorno sobre o Investimento tem o objetivo de mostrar quanto uma determinada ação, campanha ou até certo departamento está gerando em relação a ganhos financeiros.

A ideia, claro, é sempre ter um retorno maior do que o investimento inicial. Monitorar o ROI ajuda a caminhar em direção a esse objetivo, permitindo também que você possa ligar o sinal de alerta quando perceber algo de errado.

Quer saber como calcular o ROI de alguma iniciativa da sua empresa? Então veja a fórmula a seguir: ROI = (valor obtido de lucro – valor total do investimento) / valor do investimento.

3. Taxa de rejeição

Será que o seu conteúdo está mesmo agradando o público? Uma ótima forma de ter certeza é medindo a taxa de Rejaçao dele. Mas o que é rejeição, afinal?

Esse indicador de marketing digital aponta quando um visitante chega até o seu site e logo o fecha. Isso sinaliza que talvez essa pessoa não tenha encontrado o que estava procurando, que a página era irrelevante.

Para evitar que a sua taxa de rejeição aumente, você precisa analisar o seu conteúdo e o que o seu público procura. Assim, será possível preparar conteúdos relevantes

4. Taxa de cliques

Algumas ações têm o objetivo de levar o seu público a determinada página de destino. Monitorar a eficácia das suas peças de marketing nessas horas é muito importante para entender a performance da sua campanha. Então, é o momento de conhecer a taxa de cliques.

Se as pessoas não estão clicando nas suas ofertas, algo precisa ser feito. Pode ser que a redação não esteja persuasiva o suficiente ou talvez a sua imagem não tenha inspirado essa ação.

O cálculo da taxa de cliques é bastante direto: basta dividir o número de pessoas que clicaram em sua oferta pela audiência total. Como você já deve estar imaginando, a ideia é manter esse número sempre em crescimento.

5. CPM

A sigla CPM significa Custo Por Mil impressões. Essa métrica de marketing digital geralmente é usada para medir os resultados que você consegue em campanhas de mídia paga focadas em visibilidade e reconhecimento de marca.

Ou seja, como o objetivo é ser visto por muita gente, faz todo sentido calcular o quanto você vai pagar de mídia por volume de visualizações. A maioria das plataformas de mídia da atualidade dá a opção de usar o CPM, como o Google Ads e o Facebook Ads.

Quer saber como medi-lo? É simples: basta dividir o custo total da campanha pelo número de impressões que o anúncio recebeu e, depois, multiplicar esse resultado por 1000. Estar no caminho certo significa manter esse valor o mais baixo possível.

6. CPC

Esse é mais um dos indicadores de marketing digital relacionado à cobrança de campanhas de mídia. O CPC significa Custo Por Clique e, como o nome já diz, tem a ver com uma ação bem específica, que é a do clique para o destino do anúncio.

Em muitos casos, pode não fazer sentido querer só visualizações. Pode ser que você queira levar gente para o seu site, por exemplo. Então, o jeito é escolher a modalidade CPC para que a taxa de cliques seja o KPI DA CAMPANHA

Calcular o CPC é bastante simples: basta dividir o custo da campanha pelo número de cliques que você conquistou. Ou seja, um CPC baixo deve ser sempre desejado.

7. CPA

CPA significa Custo Por Ação. Esse também é um dos indicadores de marketing digital utilizados para medir os gastos com mídia paga. Com ele, a métrica mais importante para a sua marca serão ações.

Como assim, ações? É o caso de querer que alguém converta, compre um produto, faça a inscrição em um serviço ou newsletter, preencha um formulário de cadastro, entre outros.

Ele é calculado ao dividir o custo total da campanha pelo número de ações conquistadas por ela. Dessa forma, pode-se dizer que um CPA baixo significa que você está conseguindo vender mais por menos.

Comece a acompanhar seus indicadores de marketing digital

Agora é o momento de fazer uma análise detalhada da sua estratégia. Só tem um jeito de saber se ela está gerando valor para a sua empresa: acompanhando os seus indicadores de marketing digital.

Leve em conta as suas metas e os seus objetivos e comece a analisar as métricas. A partir daí, veja o que precisa de ajustes e aprenda com seus acertos para que o seu trabalho seja cada vez mais estratégico.

Viu só como analisar os indicadores de marketing digital pode impactar muito os seus resultados? É melhor ainda quando você tem uma ideia valiosa como base.

quer saber mais si escreve deixado o seu e-mail.

O que é Sucesso do Cliente e como ele pode ajudar sua empresa a crescer? 2

O que é Sucesso do Cliente e como ele pode ajudar sua empresa a crescer?

Do que se trata o conceito de Sucesso do Cliente?

A palavra “sucesso” nos faz pensar em algo que deu muito certo, não é? Pois bem, implementar um setor de Sucesso do Cliente no seu negócio é o mesmo que adotar iniciativas voltadas para uma experiência positiva e satisfatória.

Lincoln Murphy, um consultor de startups considerado o idealizador desse conceito, tem a seguinte definição:

O Sucesso do Cliente é quando o seu cliente alcança o resultado desejado por meio das interações com a sua empresa.

Vamos lá: o cliente deve alcançar o resultado, certo? Mas isso vai além de concluir a compra ou assinar um contrato, por exemplo. O resultado tem a ver com as dores do cliente — o seu produto ou serviço realmente precisa ir ao encontro dessas necessidades.

Em segundo lugar, isso deve ocorrer por meio de interações com o negócio. Ou seja, a ideia é que o consumidor não trace sua trajetória sozinho. Ele precisa ser acompanhado de perto, com interações frequentes e de qualidade para uma boa experiência, do início ao fim do relacionamento.

Aliás, uma boa estratégia de Sucesso do Cliente pode até mesmo evitar que esse contato chegue ao fim — o mais interessante é que o consumidor seja tão valorizado que vire um promotor do negócio e, ainda,fidelizado

Como contratar influencers?

Você já pensou em contratar influencers para divulgar sua marca?

O marketing de influência é uma das estratégias do marketing digital e tem ganhado destaque nos últimos anos.

Porém, por vezes, esse tipo de estratégia é criticada ou mal elaborada, pois as pessoas acabam se equivocando na escolha dos creators, o que faz com que eles não consigam dialogar e divulgar uma ideia para seus seguidores de forma natural.

Para estabelecer uma relação proveitosa, é preciso que as marcas deixem de criar ações pré-formatadas e estabelecer regras rígidas.

Em vez disso, devem se preocupar mais com experiências reais e diálogos sinceros. Dessa forma, ao contratar um influençiador é importante estabelecer metas qualitativas, além das quantitativas.

Se você quer saber mais sobre esse tema, continue com a gente!

Influenciador digital ou creator?

Antes de mais nada, precisamos entender de uma vez por todas a figura do creator.

Durante muito tempo, as pessoas se acostumaram com o termo influenciador digital. Isso aconteceu porque essas pessoas exercem sim algum tipo de influência em sua audiência.

Porém, com o tempo percebemos que, mais do que isso, essas figuras tão vistas nas redes  soçiais são, principalmente, criadores de conteúdo. Por isso o termo creator os define tão bem.

Vale a pena trabalhar com creators?

A resposta para essa pergunta é sim! Saiba que esse mercado está em plena expansão.

Se no passado grandes marcas investiam uma pequena verba para esse tipo de mídia, atualmente, alguns negócios já separam milhões de reais para contratos mais duradouros e com personalidades que são conhecidas apenas nos meios digitais.

Segundo uma  pesquiza realizado com youtube 68% das marcas entrevistadas considera o marketing de influência estratégico para o negócio e 69% acreditam que esse tipo de marketing traz resultados que nenhum outro canal oferece.

Mas é importante lembrar que esse marketing é proveitoso quando a influência da personalidade vem da consequência de um trabalho de criação de conteúdo autêntico.

Há milhares de creators do mesmo nicho e alguns se destacam dos demais. Isso ocorre por que eles conseguem criar e personalizar conteúdo voltado para o seu público, a ponto de mudar hábitos, comportamentos e ações.

Como ter um bom relacionamento com creators?

Uma bom relacionamento entre uma marca e um creator nasce de muita pesquisa e conversa.

Para ambos os lados, as ações só serão efetivas se houver uma afinidade entre marca, criador de conteúdo e públicos.

Pode parecer óbvio, mas em alguns momentos nos deparamos com ações que “forçam a barra”.

O usuário engajado acompanha a vida do creator, entende sua rotina e sabe seus hábitos. Por isso, se ele repentinamente começa a usar um produto ou frequentar um estabelecimento diferente, o público perceberá a inserção brusca de um produto ou publicidade que não se encaixa naquela rotina.

Ao pesquisar sobre os profissionais, é possível verificar aqueles que encaram essas ações como trabalho e aqueles que estão ali por hobby ou fama.

Um bom creator tem media de kity de um canal oficial de comunicação e, geralmente, CNPJ, podendo emitir notas fiscais. Isso significa que ele está realmente preocupado com sua imagem e avalia com quais marca deseja se associar.

Além disso, há outros critérios que devem ser observados, como:

Conhecer o seu público e o público do creator

Ao pesquisar possíveis parceiros, você deve conhecer muito bem o público da sua marca e verificar se ele é compatível com o do criador de conteúdo.

Por exemplo, se uma marca vende produtos naturais e fitness, ela deve buscar alguém que pratique exercícios físicos e incentive uma boa alimentação. Afinal, quem segue aquele perfil certamente está em busca de dicas para uma vida mais saudável.

Fazer uma lista com possíveis nomes

Primeiramente, você deve verificar qual a verba disponível e qual abrangência deseja atingir.

Se sua marca vende produtos online e consegue entregar o serviço em todo o Brasil, a lista pode ser mais ampla.

Em casos de negócios locais ou regionais, vale a pena procurar creators da cidade ou do estado.

Outro fator a ser considerado é se você deseja mídia espontânea de webcelebridades, por exemplo, que em alguns casos não têm um foco específico e apenas compartilham a vida, ou se você procura criadores de conteúdo.

Esses profissionais têm um contato mais próximo com seus seguidores, conseguindo um engajamento muito maior.

Analisar o conteúdo e verificar a qualidade dos engajamentos

Como já falamos, os creators costumam ter mídia kits em que colocam o resumo de seus trabalhos, resultados de ações e números de engajamento.

Analisar isso previamente é importante, mas é preciso verificar nas redes sociais se esses números são reais.

Além disso, há blogueiras que participam de grupos de influência, em que trocam likes, comentários e engajamento.

Analisar o conteúdo também é importante para verificar se o parceiro tem afinidade com o posicionamento da marca.

Há negócios que falam abertamente sobre política e se engajam em causas sociais. Dessa forma, se a pessoa nunca se posicionou sobre o assunto ou se já fez comentários contrários ao que sua marca acredita, é melhor não associar o produto a ela.

Vantagens do Programa de Afiliados para os Produtores Digitais 3

Vantagens do Programa de Afiliados para os Produtores Digitais

Conheça as principais vantagens do Programa de Afiliados para quem produz materiais digitais:

  • Afiliados contribuem para dar visibilidade ao seu produto digital;
  • Com divulgação em sites, blogs e nas redes sociais feita pelos Afiliados, é provável que suas páginas conquistem mais visitantes;
  • Como outras pessoas estarão divulgando seu produto, já que elas precisam vender para ganhar as comissões, as chances de você escalar ganhos cresce;
  • Afiliados são ótimos parceiros para divulgar o seu produto para o público-alvo certo;
  • Encontre Afiliados engajados no mundo digital para ter especialistas falando do seu produto;
  • Defina o valor da comissão do Afiliado por cada venda;
  • Aprenda as estratégias de divulgação utilizadas por seus Afiliados e tire insights para o seu negócio.

Quais grupos de Afiliados existem no mercado?

Atualmente, existem dois grandes grupos de Afiliados que se dividem em diversas especialidades.

Os Afiliados árbitros são experts em anúncios pagos e sabem como investir em campanhas no Facebook, Google Ads e outros canais. Geralmente, eles não são especialistas em um mercado específico e podem atuar em diversos nichos sem a necessidade de uma presença online marcante.

Já o outro grupo, conhecido como Afiliados autoridade, consiste em especialistas bem engajados com o seu público, dedicados a um nicho específico, na construção de um nome ou marca no mercado. Blogueiras de moda e youtubers especialistas em games são exemplos desse tipo de Afiliado.

Quais técnicas de negociação são mais eficazes para ter sucesso? 4

Quais técnicas de negociação são mais eficazes para ter sucesso?

Está na hora de conhecer as técnicas de negociação que vão ajudar você a melhorar os seus resultados comerciais.

Leia atentamente cada uma delas e tente imaginar como iriam se encaixar nos seus processo de vendas além de planear as suas ações com base nas particularidades do seu segmento.

Aprenda, a seguir, 5 técnicas de negociação que vão fazer a diferença nos seus negócios.

1. Mostre a necessidade de compra

É muito mais fácil vender um produto a alguém quando esse item é visto como uma necessidade.

Portanto, como uma das técnicas de negociação que podem ser implementadas em seu processo comercial, você precisa entender as necessidades dos seus clientes em potencial.

qual publico que voce quer adirir

A partir dessa pergunta, vale a pena pesquisar o perfil dessas pessoas e, principalmente, alguns detalhes em comum de seus cotidianos.

A partir daí, é natural que você possa detectar oportunidades vantajosas para ajustar sua abordagem.

Por exemplo:

Quem trabalha o dia inteiro em escritório pode desenvolver problemas na coluna se não se posicionar corretamente. Uma empresa que venda almofadas ergonômicas pode ganhar um impulso em suas abordagens comerciais se direcionar seus esforços a essas pessoas.

2. Aproveite a força do marketing

Uma boa estratageia de marketing pode desempenhar um papel fundamental como técnica de negociação para o seu negócio. Basta conhecer bem o perfil do seu público-alvo e reforçar a imagem que a sua marca pretende passar para o mercado.

É nas campanhas de marketing que você pode deixar claro qual é o valor do seu produto, além de implementar um descuro de pursuçao para que seus clientes queiram consumi-lo.

Muita gente pode chegar até a etapa final de negociação já decidida a comprar de você graças a uma boa peça de marketing.

Portanto, não menospreze a importância do marketing em sua estratégia de negócios. Reserve parte do seu orçamento anual para esse fim e conte com uma equipe dedicada a cultivar oportunidades vantajosas para você ao longo do tempo.

3. Personalize a sua abordagem

Uma abordagem comercial nunca pode ser a mesma para todo o seu público-alvo.

Em vez disso, uma das técnicas de negociação que podem ser empregadas para alavancar os seus resultados é a personalização da abordagem. Isso significa mudar o seu discurso baseando-se em características do seu interlocutor.

Por exemplo:

Se o cliente tem um histórico de achar seus produtos caros e sempre pechinchar, vale a pena oferecer a ele, logo de cara, opções de pagamento mais amigáveis. Ele vai perceber a sua abordagem personalizada e encarar a oferta de maneira mais positiva, aumentando consideravelmente as suas chances de sucesso.

Para que seja possível acertar nas abordagens personalizadas, volte o olhar para as particularidades dos seus clientes.

É muito mais fácil tentar fidelizar alguém em vez de conquistar um novo cliente, então, fique de olho nessa possibilidade.

4. Saiba fazer concessões

Ambas as partes de uma negociação precisam terminar satisfeitas. Dessa forma, é natural que o seu negócio também precise se ajustar para atender ao que o cliente precisa, senão essa relação fica desalinhada.

Uma das técnicas de negociação mais eficazes é a capacidade de fazer concessões.

Tenha abertura para modificar os termos da sua oferta até o ponto em que continuem vantajosos para o seu negócio e satisfaçam o que o seu cliente precisa.

Uma forma de fazer isso é propor o negócio usando o seu valor cheio. A partir daí, proponha diminuir o valor por determinada margem para transmitir ao seu cliente em potencial que você tem disposição para agradá-lo.

5. Use gatilhos mentais

Gatilhos mentais são respostas automáticas do cérebro que são capazes de desencadear ações específicas. Trata-se de algo bastante vantajoso para dominar ao trabalhar com técnicas de negociação, já que representa um caminho para direcionar as ações do seu cliente em potencial para os seus objetivos.

Um exemplo de gatilho mental é apelar para a escassez, artificialmente limitando a disponibilidade de um produto. Quem não tem certeza a respeito da compra pode se precipitar e optar por ela se imaginar que logo vai acabar.

Outrogatiho mentais é projetar autoridade por parte da sua marca.

As pessoas tendem a preferir fazer negócio com quem respeitam e entendem como quem entende do assunto. E o melhor caminho para consolidar sua autoridade com a ajuda da internet é publicando conteúdo informativo que tenha alto potencial de compartilhamento, como em um blog.

Mas essas são apenas duas técnicas que você pode aplicar. Existem várias outras e vale a pena testar para ver qual funciona melhor com seu público.